Na próxima segunda-feira reabrem academias, clínicas e outros estabelecimentos ligados ao setor de lazer, saúde e beleza, que estavam fechados desde março por causa dos riscos de contaminação por coronavirus.

Os decretos de reabertura trazem regras específicas para cada cidade e seguem o caminho do “Minas Consciente”, que já havia liberado o funcionamento desse tipo de estabelecimento em várias cidades mineiras.

Em Contagem, a prefeitura determinou o limite de 10m² para cada usuário; também determinou o agendamento prévio e a obrigatoriedade de fechar para limpeza completa a cada duas horas. Na cidade foram liberadas as academias e também os clubes de lazer e esporte.

Já em Belo Horizonte, clubes ainda estão proibidos de funcionar. As academias tiveram autorização de funcionamento, contudo, o limite determinado é de um usuário para cada 7m² e a obrigatoriedade de agendamento prévio. Na capital também foi ampliado o funcionamento de bares e restaurantes e a permissão para venda de bebidas alcoólicas em alguns horários. Em Contagem esta autorização já estava em vigor.

A NECESSIDADE DE CUIDADOS CONTINUA

As duas prefeituras ressaltam que a pandemia não acabou e que a flexibilização das regras e reabertura de atividades econômicas não diminuem a necessidade de se proteger, utilizar máscaras e manter hábitos de higiene rigorosos.

O secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado destacou que o avanço na flexibilização não significa que a população possa se descuidar das medidas de segurança.

Distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos são ações que não podem ser ignoradas. “Apesar de estarmos tentando voltar ao normal, o nosso modo de vida vai ter que mudar. Temos que nos preparar para uma nova realidade”, destacou. O gestor frisou que, de cada cem pessoas internadas com a Covid, 20 morrem. “A pandemia não acabou”.