Ontem, políticos, sindicatos e organizações populares se organizaram para proteger a UPA Sede, conhecida como unidade 16. Segundo eles a prefeitura tem o interesse de fechar a unidade definitivamente, o que deixaria a região da sede sem um atendimento básico de saúde. A prefeitura nega.

Desde o início da pandemia, a unidade estava com atendimento limitado aos casos de Covid-19. Agora, a UPA Sede será destinada apenas ao suporte do Hospital Municipal e não voltará a fazer atendimento público de urgência e emergência, por enquanto nesse momento.

Temendo o fechamento definitivo da UPA, uma mobilização foi feita em frente a unidade, com participação de várias lideranças e funcionários, para defender o patrimônio público e o atendimento à população.

Nas redes sociais, vereadores se manifestaram pedindo respeito e transparência por parte da prefeitura, e exigindo que o atendimento na Unidade 16 (UPA Sede) não seja interrompido.

O vereador Alex Chiodi (Solidariedade) diz que foram surpreendidos pela informação da prefeitura e repudia o encerramento do atendimento. Ele salienta que a unidade é importante para a população, “solicito a prefeitura que reveja essa decisão e não vamos aceitar que unidade de saúde permaneça sem cumprir a função para a qual foi criada que é o atendimento de urgência e emergência da população”, disse.

Já o vereador Daniel do Irineu(PP), disse que se confirmado o encerramento de atividades, a população da Sede vai ter que se deslocar até o Petrolândia ou até a UPA JK para ter atendimento e que isso é inaceitável, ele classificou a ação como um “presente de grego no aniversário da cidade”.

A mobilização da população fez com que a prefeitura publicasse uma nota oficial negando que a unidade será fechada. Segundo a prefeitura a UPA Sede passará por uma ampla reforma para melhorar as condições de trabalho e de atendimento.

A secretaria municipal de saúde disse que “estudos técnicos de viabilidade para dar continuidade às melhorias iniciadas em janeiro do ano passado na rede municipal de saúde para torná-la cada vez mais eficiente”.

A prefeitura ainda completou dizendo que “é mentira. Os contagenses estão sendo vítimas de calúnia. Nenhuma decisão desta natureza foi tomada pela Administração Municipal, tampouco foi feito anúncio oficial do fechamento da unidade de saúde”.

Foto: Vander/Sindieletro