Neste trecho da primeira entrevista com pré-candidatos a prefeito, Marília Campos fala sobre os investimentos e projetos para a área cultural da cidade. Segundo ela, é necessário fazer a independência cultural de Contagem.

A deputada e ex-prefeita disse que hoje muitos dos que fazem cultura em Contagem acabam dependentes da estrutura e de financiamentos de Belo Horizonte ou outras cidades e que Contagem necessita criar mecanismos para se tornar independente da capital em aspectos culturais.

Ela diz que é necessário investir, democratizar e dar transparência aos projetos e editais culturais promovidos pela administração municipal.

Marília ainda destaca a intenção de ter um órgão específico para coordenar os projetos culturais de Contagem, com critérios claros e justos para todos e diz que a Funec poderá ter um papel fundamental para a formação de agentes de cultura em Contagem, além de contribuir com a formação de toda população.

A candidata diz que buscará parcerias e investimentos para fazer a reabertura de espaços culturais da cidade, como o CineTeatro e outros equipamentos que hoje estão fechados ou abandonados pela administração municipal.

VEJA TAMBÉM A PRIMEIRA PARTE DA ENTREVISTA COM A PRÉ-CANDIDATA:

Marília Campos fala sobre os projetos para educação na cidade