Contagem

PPP da limpeza urbana segue na Câmara. Votos contrários de Wellington Ortopedista e Alex Chiodi indicam postura independente em relação ao governo

Os vereadores de Contagem aprovaram a inclusão de uma PPP dos resíduos sólidos no orçamento e no plano plurianual da cidade. A votação mostrou força do governo entre os vereadores e, principalmente, indicou um afastamento entre o governo de Alex de Freitas e o candidato a prefeito, Dr.Wellington Ortopedista, do Republicanos.

A maioria dos vereadores aprovou o projeto. Inclusive com o apoio de vereadores do PT, do PCdoB, do MDB e de partidos que apoiam candidaturas de oposição ao atual governo.

Entre os que votaram contra estão os vereadores do Republicanos, ligados ao Dr.Wellington Ortopedista; o vereador Alex Chiodi, do Solidariedade; Dr.Rubens Campos; e Daniel do Irineu.

Tal posição indica um afastamento entre a candidatura de Wellington Ortopedista e o atual governo. Dr.Wellington era apontado como candidato a prefeito do governo, mas se movimentou rápido para mostrar que não é bem assim.

Esse afastamento favorece sua candidatura e facilita a aproximação com o partido Solidariedade, de Alex Chiodi e Maria José Chiodi, que sempre tiveram postura crítica ao governo e agora fazem parte da chapa com a indicação do vice.

SOBRE O PROJETO

Na semana passada, o projeto foi retirado de pauta para que uma reunião pudesse ser realizada com a prefeitura e esclarecer dúvidas em relação ao projeto.

O projeto cria o compromisso de R$68mi para o próximo governo e prevê a transferência da gestão da limpeza pública e dos resíduos sólidos para a iniciativa privada por um prazo de até trinta anos.

Não houve a reunião e os vereadores levantaram dúvidas sobre a possibilidade de realizar uma mudança no Plano Plurianual sem a realização de audiência pública prévia.

Nesta terça-feira (22/09), novo pedido de vista foi apreciado, “considerando que não houve a marcação da reunião para esclarecimentos”. Alguns vereadores defenderam o adiamento e até a retirada definitiva do projeto, por entenderem “não ser momento propício para votar a alteração, em fim de mandato”. Outros ressaltaram que o projeto representaria apenas a previsão do serviço no PPA, sem a concessão definitiva, e que a votação não significaria consequências relevantes no orçamento. O adiamento foi rejeitado por 12 votos a sete.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s