ESPECIAL: PRÉ-CANDIDATOS

Valorizar o servidor e o serviço público com realização de concursos, diz Marília Campos na série especial com candidatos a prefeitura

A candidata Marília Campos disse em entrevista especial ao Coluna1 que é uma defensora do serviço público e acredita que é necessário respeitar e valorizar o servidor público. A candidata defendeu ainda a necessidade de rever o excesso de terceirizações.

Para ela, o importante é ter os concursos e qualificar os servidores na prestação dos serviços públicos. Marília define a questão da seguinte forma, “sou uma defensora do serviço público com concursados”, até porque temos uma previdência municipal e para que não tenhamos um desequilíbrio na previdência municipal, nós temos que ter pessoas que trabalhem de forma efetiva no serviço público.

Ela diz que é fundamental realizar um diagnóstico sobre a qualidade e os excessos na contratação através de terceirizados e destaca que muitas vezes a contratação através de terceirização é uma forma para maquiar dados e contas públicas. Porém, nem sempre este tipo de contratação é revertida em um serviço de qualidade para o município.

A ex-prefeita complementou ainda dizendo que o excesso de servidores terceirizados prejudica a manutenção do serviços de previdência do funcionalismo e compromete o caixa do governo.

O terceirizado, observa, recolhe contribuição previdenciária para a união. Desta forma o pagamento de benefício previdenciário dos servidores municipais acaba prejudicada. Portanto, para a candidata, investir em servidores efetivos e concursados é importante inclusive para um equilíbrio das contas públicas na cidade.

Veja a íntegra deste trecho com a candidata:

4 respostas »

  1. A terceirização na maioria das vezes é uma forma de desviar dinheiro público, recentemente hiuve uma licitação onde a nova empresa venceu , onde o valor prestado goi superior em dobro em relação a empresa anterior, tanto que os funcionários da terceirizada tem o salário em torno de 130 porcento a mais que o servidor efetivo executando as mesmas tarefas.

    Curtir

    • Eu vivo isso na pele no CMI (complexo hospitalar) nós efetivos estamos sob o regimento da igh, sendo humilhados, massacrados, os terceirizados recebem mais q nós efetivos, e pior exercendo mesma tarefa, reduziram os valores de flexe e extensão, e em alguns casos até suspenderam de alguns servidores, não temos a quem recorrer.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s