polícia

Polícia apreende grande quantidade de produtos receptados em Contagem

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) localizou, na tarde dessa terça-feira (3/11), mais de 25 toneladas de polvilho, 600 galões de 18 litros de óleo de soja, entre outros materiais receptados. Os materiais foram encontrados em dois galpões, localizados em Contagem, na região metropolitana.

Na ocasião, três indivíduos que se apresentaram como responsáveis pelos produtos foram encaminhados à Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas para providências legais.

A investigação teve início na última quinta-feira (29), após uma equipe da Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas (Depatri) receber informações de que parte de produtos desviados estariam sendo comercializados por uma empresa de Contagem.

A carga desviada, de mais de 500 toneladas de polvilho azedo e 180 toneladas de fécula de mandioca, pertence a uma empresa de produtos alimentícios e industrial, localizada no Paraná. Ela foi alvo do crime de estelionato em junho deste ano e registrou a ocorrência um mês depois do ocorrido, na cidade de Paranavaí, no Paraná.

Apreensões

Após levantamentos, nessa terça-feira (3/11), a polícia mineira conseguiu apreender, em uma empresa de produtos alimentícios em Contagem, aproximadamente 400 sacos de polvilho azedo, parte da carga desviada no Paraná. Um empresário de 60 anos foi conduzido à delegacia e irá responder por receptação.

No mesmo dia, os policiais identificaram outros dois galpões, também em Contagem, com mais de 25 toneladas de polvilho, 600 galões de 18 litros de óleo de soja roubados, 50 caixas de cola e 600 caixas de ketchup, todos sem documentação ou procedência comprovada.

O polvilho apreendido corresponde aos lotes roubados no Paraná, já o óleo foi identificado como produto de roubo de carga, ocorrido no dia 2/11, na BR-262, altura do município de Araxá, no Alto Paranaíba. Não foi possível determinar a procedência dos demais materiais apreendidos, porém não foi apresentada a documento de origem. Nessa ação, dois empresários, ambos de 46 anos, foram encaminhados à delegacia e também irão responder por receptação.

Todos os produtos foram depositados aos proprietários e aguardam a vinda de representantes das empresas vítimas para devida restituição. As investigações continuam a fim de localizar os demais materiais subtraídos, assim como para identificar e prender outros envolvidos no crime.

Categorias:polícia

Marcado como:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s