A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), na última quinta-feira (11/3), realizou a operação Ostentação, como parte de uma grande investigação referente às atividades de associações de proteção veicular. Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça de Contagem, com base em inúmeros levantamentos relativos a supostos crimes de apropriação indébita, estelionato, organização criminosa, lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

A polícia civil não informou o nome das empresas investigadas.

Na ocasião, a Divisão Especializada em Prevenção e Investigação a Furto e Roubo de Veículos Automotores (DEPIFRVA) apreendeu computadores, aparelhos celulares e inúmeros diversos documentos, que estão sob análise, além de um veículo de luxo.

As investigações continuam com o objetivo de inibir a ação de falsos administradores de associações, os quais, sob a alegação de atuarem em empresas sem fins lucrativos, buscam o enriquecimento ilícito por meio da lesão de direitos de seus associados.