Meio Ambiente

O valor da água vai além do dinheiro. A água é a essência da vida, tem papel social e cultural nas sociedades

“A água é nosso recurso mais precioso, um ‘ouro azul’ ao qual mais de 2 bilhões de pessoas não têm acesso direto. Não é apenas essencial para a sobrevivência, mas também desempenha um papel sanitário, social e cultural no seio das sociedades humanas ”, afirma a Diretora-Geral da UNESCO, Audrey Azoulay.

O WWDR deste ano aborda a questão do valor da água. Mostra que o desperdício e o uso descuidado derivam do fato de que muitas vezes pensamos na água exclusivamente em termos de seu preço de custo, sem nos darmos conta de seu enorme valor, que é impossível avaliar.

“Os efeitos devastadores da pandemia COVID-19 nos lembram da importância de ter acesso a água, saneamento e instalações de higiene, e destacam que muitas pessoas ainda estão sem eles. Muitos dos nossos problemas surgem porque não valorizamos a água suficientemente; com muita frequência, a água não tem valor algum ”, disse Gilbert F. Houngbo, presidente da ONU-Água e presidente do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O valor da água é certamente incalculável e ilimitado, pois a vida não pode existir sem ela e não tem reposição. Isso talvez seja mais bem ilustrado pelo grande entusiasmo pela ideia de que traços de água podem ser encontrados em Marte, ou pelo fato de pensarmos em água e vida como intercambiáveis ​​quando estudamos outros planetas.

O relatório enfatiza a grande necessidade de se ampliar a noção de “valor” do estresse hídrico, ressaltando que não podemos confundir os conceitos de “preço”, “custo” e “valor”.

Embora preço e custo sejam potencialmente quantificáveis, o conceito de “valor” é muito mais amplo e inclui dimensões sociais e culturais.

Na verdade, a água não é como outras matérias-primas que podem ser tratadas como commodities e abertamente negociadas nos mercados de ações. O desafio é determinar um valor para um recurso cuja importância varia em diferentes áreas de atividade econômica, em momentos distintos, sem deixar de levar em consideração suas dimensões social, ambiental e cultural.

Ferramentas e metodologias para avaliar a água são imperfeitas e mal aplicadas

As ferramentas que temos hoje tendem a reduzir o valor da água ao seu aspecto econômico.

O valor econômico da água não pode ser negado, considerando seus inúmeros usos na alimentação, eletricidade e produção industrial, para citar apenas alguns.

Embora a valoração monetária tenha a vantagem da conveniência e fácil legibilidade na agricultura e na indústria, apresenta a desvantagem de subestimar, até mesmo excluir, outros aspectos que são mais difíceis de monetizar. Como quantificamos o significado dos 443 milhões de dias perdidos na escola anualmente devido a doenças relacionadas à água?

Além disso, algumas sociedades rejeitam a ideia de ver a natureza e seus benefícios de uma perspectiva econômica, colocando os direitos da “Mãe Terra” em primeiro plano, tornando tais leituras econômicas do valor da água lamentavelmente inadequadas.

Na Índia, por exemplo, o Ganges é reverenciado pelos hindus como uma entidade viva com os mesmos direitos dos seres humanos. Da mesma forma, na Nova Zelândia, a Lei Te Awa Tupua de 2017 reconhece o Rio Whanganui como “um todo indivisível e vivo das montanhas ao mar” e garante a proteção do rio pela população Maori local. “O destino dos humanos e da água está inextricavelmente ligado. Nas palavras do provérbio da tribo do rio Whanganui, Ko au te awa, ko te awa ko au, eu sou o rio, o rio sou eu ”, nota Audrey Azoulay.

Diante dessas visões e das dos investidores, que consideram que recursos como a água podem ter um valor econômico agregado, torna-se difícil desenvolver um sistema padrão para medir o valor da água em todos os seus aspectos. No entanto, é possível desenvolver uma abordagem integrada que permite que as diferentes dimensões da água sejam consideradas em conjunto, de modo a identificar as escolhas políticas adequadas. Um elemento-chave dessa abordagem é garantir que todas as partes interessadas, independentemente de histórico ou gênero, estejam envolvidas nas avaliações e na tomada de decisões. Se quisermos enriquecer nossa abordagem da água e parar de reduzir o recurso ao seu mero valor monetário, devemos ser enriquecidos pelas opiniões de todos, especialmente das pessoas diretamente envolvidas.

Superar as diferenças de opinião e chegar aos compromissos necessários é um dos grandes desafios da gestão da água. “Chegou a hora de as partes interessadas identificarem, articularem e compartilharem as perspectivas dos valores da água”, enfatiza o presidente da ONU-Água, Gilbert F. Houngbo. Isso implica desenvolver mecanismos que permitam às partes interessadas não apenas se expressarem, mas também serem ouvidas.

Quando se estudam grandes projetos de infraestrutura, por exemplo, é fundamental considerar todas essas diferentes dimensões, para que suas consequências sociais, culturais e ambientais não sejam subestimadas. Uma abordagem de custo-benefício, portanto, requer considerar os diferentes “valores” da água.

Da mesma forma, sabemos que fornecer acesso universal à água potável e saneamento em 140 países de baixa e média renda custaria US $ 114 bilhões por ano, enquanto os múltiplos benefícios sociais e econômicos da água potável são difíceis de avaliar.

Essas questões estão no centro da edição deste ano do Relatório do Desenvolvimento Mundial da Água das Nações Unidas (WWDR), a publicação carro-chefe da ONU-Água sobre questões de água e saneamento, que se concentra em um tema diferente a cada ano.

O relatório é publicado pela UNESCO em nome da ONU-Água e sua produção é coordenada pelo Programa Mundial de Avaliação da Água da UNESCO. O relatório dá uma visão sobre as principais tendências relativas ao estado, uso e gestão da água doce e saneamento, com base no trabalho de membros e parceiros da ONU-Água.

Lançado em conjunto com o Dia Mundial da Água, o relatório fornece aos tomadores de decisão conhecimentos e ferramentas para formular e implementar políticas de água sustentáveis. Ele também oferece exemplos de melhores práticas e análises aprofundadas para estimular idéias e ações para uma melhor gestão no setor de água e além.

Categorias:Meio Ambiente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s