Contagem

Vídeo de Daisy Silva: vereadora nega abusos e culto em igreja. Ela diz que agiu para evitar abusos da guarda contra os fieis

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra a vereadora de Contagem, Daisy Silva, discutindo com um agente da Guarda municipal por causa de ações de fiscalização contra aglomerações na cidade. As postagens acusam a vereadora de abuso de autoridade. Mas ela nega. Ela diz que só agiu para impedir que um dos guardas envolvidos na ação cometesse abusos contra as pessoas presentes no local.

Segundo a assessoria da vereadora, “não foi realizado nenhum culto na manhã do último domingo, na sede da Igreja Universal do Reino de Deus. O próprio Boletim de Ocorrência, registrado pela Guarda Civil de Contagem, atesta que não havia aglomeração, e tampouco 300 pessoas na sede da igreja”.

Segundo a assessoria da vereadora, os problemas só surgiram depois que um dos guardas começou a tratar a direção da igreja com rispidez e desrespeito.

ENTENDA O CASO

O vídeo foi feito e divulgado neste domingo. Ele mostra a ação de guardas municipais em uma igreja na Avenida João César, no Eldorado, durante fiscalização do decreto que impede aglomerações na cidade.

O vídeo foi feito e divulgado pela própria vereadora como forma de denunciar um abuso cometido por um dos guardas envolvidos na ação. Porém, nas redes sociais, o vídeo ganhou outro recorte e tem sido compartilhado dizendo que quem cometeu o abuso de autoridade foi a própria vereadora.

Daisy é ligada à Igreja Universal, que foi o alvo da ação de fiscalização. A vereadora é uma das principais apoiadoras do governo municipal e foi ela que articulou a possibilidade das igrejas abrirem durante a onda roxa, desde que não houvesse a realização de cultos ou missas.

Nos comentários e notícias que circulam na internet, afirma-se que estava havendo um culto com mais de 300 pessoas na igreja. A assessoria da vereadora nega essa informação.

Segundo eles, a igreja estava aberta para receber fieis, mas estava respeitando todos os limites estabelecidos pela legislação municipal. “Cabe destacar que as Igrejas e Templos Religiosos estão autorizados a funcionar, mas desde que sem a celebração de missas e cultos presenciais, sendo permitido apenas atendimento para bençãos e orações, sem aglomeração e com o devido uso de máscara e distanciamento”, lembraram.

Ainda de acordo com a assessoria “um dos Guardas Civis passou a tratar com rispidez a direção da igreja. Daisy Silva tentou conversar com ele, que a ignorou e também lhe respondeu mal. O vídeo foi gravado justamente para registrar ou inibir qualquer atitude arbitrária por parte do Guarda Civil”, concluíram.

A reportagem do Coluna1 solicitou também uma nota da prefeitura e da guarda sobre o assunto, mas não obteve resposta até a publicação dessa notícia. Se houver, iremos incluir.

Nas redes sociais da Guarda Civil Municipal de Contagem, não consta nada em relação à ocorrência.

VEJA O VÍDEO QUE TEM SIDO COMPARTILHADO

https://www.facebook.com/stella.maris.12/videos/3869228009790275

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s