Brasil

Congressistas dos EUA pedem explicações ao governo Biden sobre cooperação entre Lava Jato e americanos

Um grupo de congressistas dos EUA pediu que o governo do presidente Biden dê informações sobre a cooperação realizada entre as Agências de Inteligência dos Estados Unidos e o grupo de procuradores da operação Lava Jato. A informação foi publicada com exclusividade pela BBC Brasil, que teve acesso à carta assinada pelos congressistas solicitando informações do Departamento de Justiça norteamericano.

Vazamento de mensagens trocadas entre os procuradores da Lava Jato indicou que houve colaboração ilegal da operação com os EUA e com investigadores da Suiça. Se comprovada, isso pode ser utilizado para anular provas obtidas na operação.

Os congressistas lembram que a colaboração ocorreu nas vésperas das eleições presidenciais brasileiras, em 2018, e podem configurar intervenção ilegal dos Estados Unidos na política interna de outros países.

No texto do pedido de informações, os parlamentares americanos se dizem “preocupados” com “o envolvimento de agentes do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) em procedimentos investigativos e judiciais recentes no Brasil, que geraram controvérsia substancial e são vistos por muitos no país como uma ameaça à democracia e ao Estado de Direito”, diz a BBC.

A reportagem da BBC informa que os parlamentares dos EUA temem que as ações de agentes investigativos americanos possam ser vistas como interferência na política nacional brasileira, já que a operação Lava Jato levou ao impedimento da candidatura presidencial de Lula em 2018 e alçou Sergio Moro a Ministro da Justiça do atual presidente, Jair Bolsonaro.

“Há muito tempo estou preocupada com a Lava Jato e suas consequências para a democracia brasileira – particularmente com o que parece ter sido um esforço politizado e falho para prender o ex-presidente Lula e mantê-lo fora das urnas em 2018. Se o Departamento de Justiça desempenhou algum papel na erosão da democracia brasileira, devemos agir e garantir a responsabilização para que isso nunca se repita”, afirmou à BBC News Brasil a deputada democrata Susan Wild, da Pensilvânia, uma das signatárias da carta.

Cabe destacar que o início da colaboração supostamente ilegal entre as Agências dos Estados Unidos e a força-tarefa da Lava Jato teve início ainda no governo Obama, quando Joe Biden, hoje presidente, era o vice e exercia papel fundamental na relação com a América Latina.

Um ponto que também recebeu destaque é o fato de que o Brasil está prestes a entrar em um novo período eleitoral, com nova troca de presidente, e o candidato com maior chances hoje seria justamente o ex-presidente Lula, um dos principais prejudicados pela espionagem ilegal e montagem de provas realizada pela Lava Jato.

Esse fato não passou despercebido pelos congressistas americanos, diz a BBC.  “À medida que o Brasil se aproxima da eleição presidencial de 2022, acredito ser crucial que os membros do Congresso dos EUA deixem claro que a era de interferência acabou – o povo brasileiro deve ser livre para escolher seus próprios governos”, resumiu a parlamentar democrata, Susan Wild.

Para ter acesso à reportagem completa publicada pela BBC Brasil, CLIQUE AQUI.

com informações da BBC Brasil/Mariana Sanches

Categorias:Brasil

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s