Anúncios

No final de agosto o governador Zema se reuniu com os deputados federais da bancada mineira e apresentou um “Portfólio de Projetos” para captar recursos de emendas parlamentares e investimentos para o Estado. O portfólio tem 255 projetos que somam R$3,6 bilhões e apenas um desses incluiu Contagem.

Essa ação prioritária do governo estadual para Contagem está relacionada com o PAC Arrudas e prevê “a requalificação urbana e ambiental do Ribeirão Arrudas, entre os viadutos do Barreiro e Avenida Presidente Castelo Branco(Vila São Paulo), nos municípios de Belo Horizonte e Contagem”. Essa obra inclui a reforma dos centros comercial e comunitário da região e deve custar aproximadamente R$16 milhões.

A maior parte dos projetos incluídos na planilha do governador Zema são genéricos e não atendem especificamente um município ou outro. Por exemplo, entre os projetos prioritários está a modernização de unidades e a aquisição de veículos para a Emater, empresa mineira de assistência ao produtor rural. Nestes casos, o governador deixa a escolha da unidade e a destinação dos veículos a cargo do deputado que fizer a emenda parlamentar.

Zema ressaltou que, além da captação de recursos via emendas parlamentares federais, o Governo de Minas irá oferecer até 20% de contrapartida para projetos de Saúde e Educação, e 2% para iniciativas das demais áreas temáticas. São projetos distribuídos por várias regiões mineiras nas áreas, por exemplo, de Agricultura, Cultura e Turismo, Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Social, Infraestrutura, Segurança Pública, Educação, Saúde, Meio Ambiente e Planejamento e Gestão.

“As emendas parlamentares são muito importantes quando bem direcionadas. Em Minas, nós temos grandes oportunidades, porque o nosso estado se transformou em um grande cemitério de obras inacabadas. Temos excelentes oportunidades de ajudar o povo mineiro. Nós estamos fazendo um governo que está acima de qualquer bandeira, ideologia. O que nós fazemos é trabalhar unidos com a bancada de Minas para que possamos levar mais benefícios à população”, afirmou o governador.

Considerando a fala do governador, uma dessas obras que estão a cargo do Governo Estadual, mas que está abandonada é a bacia de drenagem da Rio Volga, na Avenida Firmo de Matos, no Bairro Riacho. A obra, iniciada pelo governo do Estado, foi abandonada e aguarda liberação de recursos para conclusão.

Porém, ela não foi incluída entre as prioridades para negociação para obtenção de emendas dos deputados federais.

Para acessar o portfólio completo de projetos prioritários apresentados por Zema aos deputados da bancada mineira, CLIQUE AQUI.

LEIA MAIS:

Buraco do Riacho. Estado e prefeitura não têm previsão para conclusão das obras que tinham aporte inicial de R$97 milhões

Anúncios