Anúncios

Skatistas de Contagem estavam reclamando que a prefeitura estava construindo uma pista de skate, no bairro Água Branca, que não serviria para a prática do esporte. Eles afirmaram que a prefeitura não consultou os praticantes do esporte na cidade e por isso estava investindo em uma obra que, no fim, seria inútil.

Na semana passada o tema chegou à Câmara dos Vereadores, através dos vereadores Bruno Barreiro e Ronaldo Babão. O tema foi discutido foram projetados vídeos gravados pelos skatistas denunciando a situação. O caso chegou a fazer parte de uma reportagem do Coluna1 tratando das obras no Bairro Água Branca.

No último sábado, dia 02, a prefeitura chamou os skatistas para uma reunião e montou uma comissão para acompanhar as obras.

De acordo com a prefeitura, a reunião teve o objetivo de ouvir a comunidade e as demandas dos praticantes de skate do bairro Água Branca, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos – Semobs. A primeira reunião da Comissão de Acompanhamento de Obras, com cinco skatistas da região, se reúne com técnicos da Semobs nesta segunda-feira (4/10).

A prefeita Marília Campos participou da reunião e reiterou a importância da obra e da ocupação da cidade, de forma saudável, incentivando a prática de esportes. “É muito importante ouvir toda a comunidade e, principalmente, os skatistas que vão frequentar o espaço, que se não for utilizado, não tem sentido. Os jovens devem se apropriar da cidade e usufruir dela. Estamos abertos para ouvi-los e buscar fazer as adequações que forem possíveis”.

Também participou do encontro, o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Marcos Túlio de Melo, que falou sobre a importância da participação popular. “Aproveitando este momento de reflexão, da realização das pré-conferências de Política Urbana, aqui nós temos um exemplo claro de participação e inclusão da população. Queremos ouvir as demandas dos moradores e realizar um trabalho que atenda à comunidade”, afirmou

A moradora do bairro, instrutora de skate e medalhista na categoria, Janaina Renata de Almeida, considerou a reunião um marco na cidade. “A Prefeitura ouviu os skatistas com uma abertura que nunca experimentamos antes. Ficamos muito felizes em dialogar. Esperamos ter um consenso e uma adequação necessária da pista, para que todos possam usufruir do espaço com qualidade”, avaliou.

O engenheiro civil, João Bruno Cardoso Amaral, membro da comissão de skatistas, achou a reunião positiva. “Ficamos satisfeitos com a disponibilidade dos representantes da Prefeitura em conversar com a gente. Agora nós temos mais esperança de que vai ser possível uma adequação da obra”.

Com informações PMC/AdrianaBorges – Imagens PMC/NewtonResende
Anúncios
Anúncios