Contagem assume segunda colocação na geração de empregos formais em Minas Gerais

Anúncios

Contagem ficou atrás apenas de Belo Horizonte na geração de empregos com carteira assinada, no período entre os meses de julho e agosto de 2021. Os dados são do IBGE e foram apresentados nesta semana.

Ao longo de 2021, Belo Horizonte gerou 55.886 empregos, Contagem 10.946 empregos, Uberlândia 10.819 e Betim 8.000 empregos gerados.

Em Contagem, o setor de serviços segue liderando a geração de novas vagas, com 4.486, comércio 2.797, indústria 2.542 e a construção 1.114.

Apenas em setembro, Contagem acumulou 1314 novas vagas. No mês, o único setor que teve queda na quantidade de vagas foi a construção civil, que perdeu 83 vagas.

No segundo trimestre do ano, a taxa de desemprego no Brasil foi de 14,1%, ou 14,4 milhões de desempregados. Como Contagem tem 0,32% da população do Brasil, isto significa que temos, aproximadamente, em nosso município 46.000 trabalhadores desempregados.

De acordo com o economista José Prata, a situação fiscal do município favorece a geração de empregos e indica melhores condições econômicas no futuro. “Hoje temos uma situação invejável: o município tem uma dívida baixa de 30% da receita corrente líquida e uma grande capacidade de investimento, que deverá alcançar aproximadamente R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos”, disse.

Anúncios